segunda-feira, 30 de março de 2009

THE ALPHABET

Alfabeto inglês e sua pronúncia, as letras são iguais ao do português mudando somente a pronúncia. Ouçam com atenção e divirtam-se!
Ótimo Aprendizado!!

video

HISTÓRIA DA LINGUA INGLESA


As estatísticas demonstram que há, aproximadamente, 300 milhões de falantes nativos, 300 milhões de pessoas que usam o inglês como segunda língua e, ainda, 100 milhões que a usam como língua estrangeira. É a língua oficial ou co-oficial em mais de 45 países, falada também extensivamente em países onde não tem "status oficial". Vamos analisar como nasceu a língua inglesa... Os estudos sobre o tema dividem a história da formação da língua inglesa em três períodos: Old English, Middle English e Modern English. A abordagem histórica enfoca os principais acontecimentos que repercutiram na formação lingüística, desde os primeiros povos habitantes da Europa na Idade do Bronze – os Celtas, por volta de 1000 a.C. -, a invasão romana - em 55 e 54 a.C. - até chegar propriamente no que se pode chamar de língua inglesa, após as primeiras incursões dos povos germânicos, prosseguindo com a conquista normanda até a padronização do inglês moderno.

O Old English também é chamado de "período anglo-saxão", que vai do ano 499 até o ano 1100 d.C. e compreende as invasões da Inglaterra por tribos germânicas, principalmente os anglos, os saxões e os jutos; e uma segunda onda de invasores: os vikings. O inglês falado neste período não era uma única língua, mas sim uma variedade de diferentes dialetos que eram línguas funcionais para descrever fatos concretos e atender as necessidades de comunicação diária. Se comparado ao inglês atual que conhecemos, é uma língua quase irreconhecível tanto na pronúncia quanto no vocabulário e na gramática.

No segundo período, o Middle English (entre 1100 e 1500 d.C.), em função da conquista da Inglaterra pelos normandos na Batalha de Hastings, em 1066, a língua inglesa sofreu uma grande influência do francês, que se tornou a língua da lei, da educação, da igreja, do governo civil e da organização militar, permanecendo assim durante 300 anos. A influência da cultura franco-normanda na nação anglo-saxônica resultou no enriquecimento do vocabulário, mas sem afetar a pronúncia ou a estrutura gramatical. A língua inglesa recuperou seu prestígio no final do século XV, influenciado tanto pelo sentimento nacionalista como pelo advento da imprensa - que divulgava o mesmo padrão lingüístico - e da literatura, principalmente de Geoffrey Chaucer, conhecido como "O Pai da Literatura Inglesa". Depois disso não foi mais registrada nenhuma mudança drástica, principalmente pelo fato de nunca mais a Inglaterra ter sido exposta a nenhuma invasão estrangeira, resultando no que chamamos de Modern English (1500), período de padronização e unificação da língua falada até hoje. A disponibilidade de materiais impressos deu impulso à educação, trazendo o alfabetismo ao alcance da classe média. No início deste período tivemos a impressionante contribuição de William Shakespeare para o enriquecimento da língua inglesa. Sua imensa obra é caracterizada pelo uso criativo do vocabulário então existente, bem como pela criação de palavras novas. A chegada dos primeiros imigrantes ingleses, em 1620, na América do Norte - período da colonização - marcou o início da presença da língua inglesa no Novo Mundo. Após a independência dos Estados Unidos, em 1776, o dialeto norte-americano já mostrava um vocabulário distinto em relação ao inglês da Inglaterra, em função da influência das culturas indígenas nativas e do espanhol das regiões colonizadas pela Espanha. No entanto, atualmente, as diferenças entre o inglês britânico e o norte-americano se caracterizam, basicamente, pela pronúncia, além de pequenas diferenças no vocabulário. E, mesmo havendo pequenas diferenças regionais, o inglês se tornou um idioma de comunicação internacional, econômica e culturalmente.

domingo, 29 de março de 2009

DICAS PARA FALAR INGLÊS

1. Muito Input Ouvir, ouvir, ouvir. Isso é fundamental. Da mesma forma como aconteceu nos primeiros anos de sua vida.

2. Primeiro a Floresta. Veja a floresta e não apenas a árvore. Dê menos importância às minúcias e às regras gramaticais (fundamentais para textos e literatura, mas não para adquirir fluência).

3. Dê Valor ao Ritmo. Focalize mais a “música” do que a “letra” ao ouvir pessoas falando inglês.

4. Mais Linguagem Corporal. Comece a observar as expressões faciais, os gestos, sem se preocupar com o significado de cada palavra.

5. Maximize o que sabe. Pare de pensar no que falta, no que você não sabe. A questão é valorizar o que sabe e administrar com tranqüilidade o que desconhece.

6. Mais Receptividade. Questione e analise menos, seja mais intuitivo, instintivo.

7. Relax. Tensão e ansiedade de aprender rapidamente acabam causando verdadeiros bloqueios. Dê tempo ao tempo.

SIGNIFICADOS DA PALAVRA "FUNNY"

Quando alguém diz a palavra FUNNY, o que vem na sua cabeça? Provavelmente o sentido de engraçado, certo?! Pois essa mesma palavra pode ter outro sentido além desse que nós já sabemos. Sempre é recomendado ter uma “mente aberta”, em relação aos significados diversos que uma palavra pode ter. Creio que isso serve para todos os idiomas!
Veja estas frases e tente descobrir qual outro significado pode ter a palavra funny.

“I don’t think I am going to work today, my stomach feels funny.”
“My phone disappeared. That’s funny because I was sure it was here!”
“I never liked him, he acts funny.”

Se você adivinhou que funny pode ser o mesmo que strange, meus parabéns!
Podendo ser tanto uma coisa quanto outra, o contexto é o que indica se funny quer dizer engraçado ou esquisito!

Take care!

DESEJOS DE UM AMOR

Amor, vem me tirar da rede
Amor, vem me tirar a sede
Amor, nem que seja das intrigas
Vem me tirar, vem me botar na vida
Amor, vem me tirar o cinto
Amor, vem me tirar a pele
Amor, nem que seja sem malícia
Vem me tirar, vem me fazer carícia
Vem me tirar às vezes pra dançar
Até me machucar, amor
Vem me botar na rede, reviver a sede
Vem me fazer aquele amor
Parceiro das delícias
Amor

(Geraldo Azevedo)

terça-feira, 17 de março de 2009

CONCEITO DE AMOR

Sentimento nobre e sublime que
Sobrepassa todo o entendimento do meu ser;
Que transborda e inunda o meu peito
Que me afaga quando estou dormindo...
Enfim, sinto o amor mas não o vejo....
A minha única esperança é,
Que o AMOR se instale
E como uma paixão avassaladora,
Não saia jamais do ninho que o esperava.
(Débora Menezes 19.04.2008)

domingo, 15 de março de 2009

BETTER THINGS TO DO


Why you can’t do
Ordinary things inReal world?
Learn to listen
Deep in your heart!
And forget everything
Recorded in the mind
Translating the soul.

Find you in the place
Replete of friends,
Imagination in your pen
End the situation ofNothing to do and start
Doing the letters
Still eternity……

(Catherina Sanders)